Fechar busca

Digite o nome do produto

Digite o nome do produto e toque em Ir ou selecione um produto da lista.
R$ 0,00

Meu Carrinho

Indique amigos e ganhe R$ 40,00

Para quem busca manter uma alimentação mais saudável, sem deixar de consumir proteína de origem animal, os cortes de carne de frango é uma boa pedida. Isso por que ave tem menos gorduras saturadas do que outros tipos de carne, como a carne bovina, por exemplo.

 

A carne branca é muito versátil, compondo uma variedade enorme de pratos e receitas. Assim, ela faz parte do básico do dia a dia, acompanhando nosso tradicional arroz, feijão e salada. Mas, também acompanham bem pratos requintados como o fricassê de frango com champignon. Uma delícia, né!?

 

Mas, você sabia que cada tipo de prato pede um corte de frango específico? Pois é! Nesse texto, vamos passar pelos principais. Além disso, vamos entender como harmonizar o tipo de corte com a refeição escolhida.

 

Quais são os tipos de frango?

 

Para saber quais os tipos de frango, antes é preciso pensar no modo de criação, alimentação e na idade de abate da ave. Por exemplo, o galeto tem a carne macia e com menor teor de lipídios, devido ao fato do "bichin" ser abatido ainda jovem. Por outro lado, o frango comum é o galo e a galinha criado em granjas. Já o caipira é aquele que cresce solto e tem alimentação natural.

  • Frango de leite ou galeto - carne macia, com pouca gordura;
  • Frango comum - carne mais apetitosa, com cartilagem fixa;
  • Frango caipira - carne mais rija e firme;
  • Frango capão - carne com maior camada de gordura, ideal para assados.

 

Quais são os tipos de corte de frango?

 

Existem diversos tipos de cortes de frango. Basicamente, eles se coincidem com as partes anatômicas do animal. Dentre os mais conhecidos, estão:

  • Coxa
  • Coxinha da asa
  • Coxa com sobrecoxa
  • Coração
  • Sobrecoxa
  • Sassami
  • Filé de sobrecoxa
  • Filé de peito
  • Frango inteiro
  • Frango a passarinho
  • Fígado
  • Moela

 

Existem outras cortes bem apreciados com o pescoço e os pés de galinha, que ajudam a compor refeições como caldos e sopas. Mas também juntamente com outros cortes ajudam integram clássicos da culinária brasileira, como o frango com quiabo. Da até água na boca!

 

Qual o corte de frango ideal para cada prato?

 

O frango pode ser utilizado de várias maneiras na culinária. Ou seja, pode ser preparado inteiro ou em cortes, com pele ou sem pele, com osso ou desossado.

Assim, o que vai determinar a maneira certa de servir é a receita aliada a experiência que o cozinheiro pretende despertar nos convidados. Por outro lado, a experiência ensina que algumas tendências devem ser respeitadas.

Então, vamos ver o que dá pra fazer?

 

Cortes de frango ideais para frituras

 

Todo mundo sabe que as frituras não são muito amigas da saúde. Entretanto, são pratos muito presentes no dia a dia do brasileiro, seja na hora do almoço ou num happy hour.

Frango Frito

 

Os cortes ideias são asa, coxa, sobrecoxa, sassami, e peito. Aqui é impossível não citar o frango passarinho, cortado em partes menores e muitas vezes servido em bares e restaurantes, acompanhado daquela cervejinha gelada. Chega logo sexta-feira!

É gostoso, né!? Mas, prefira pratos mais saudáveis, ok?

 

Cortes de frango para assar

 

Quando a gente pensa em assado, já lembra logo de reuniões familiares ou com amigos. Os cortes de frango para assar vão muito bem nesse sentido.

Frango Assado

 

Assim, asas, coxa, sobrecoxa, peito, coração e frango inteiro vão muito bem nessa forma de preparo. O frango assado é um tradicional prato brasileiro, acompanha muitos almoços de domingo em família.

As coxas e sobrecoxas também entregam refeições robustas e servidas, em que ninguém consegue levantar da mesa tão cedo.

 

Cortes de frango para grelhados

 

Se você quer se alimentar de um forma mais saudável, as carnes brancas grelhadas são uma ótima opção. Isso por que a grelha despensa a utilização de óleo, manteiga e similares para deixar a proteína no ponto. Além disso, ajuda a preservar a carga nutritiva do alimento. Resultado: você mais saudável!

 

Frango grelhado

 

Filé sassami, asas, coxas, sobrecoxa, peito e coração vão tranquilamente para grelha. Uma receita muito fácil de fazer é o filé de frango grelhado com limão, temperado também com mostarda, pimenta do reino e sal.

 

Cortes perfeitos para churrasco

 

O Churrasco é um momento em que todo mundo quer relaxar e curtir, não é mesmo? Por isso, asas e coxas são presenças constantes nesses eventos. Elas já podem ser compradas no tamanho certo para grelha ou espeto. Além disso, já podem vir temperadas, ou seja, uma mão na roda!

 

Frango na chorrasqueira

 

Por outro lado, os espetinhos de coração também ficam bem saborosos quando preparados na churrasqueira, sendo muito bem acompanhados de farofa e vinagrete.

 

Cortes para caldos, sopas e molhos

 

Alguns dos cortes são mais indicados parar ensopados, como é o caso da coxa. Já o fígado dá um patê daqueles. o Coração já acompanha uma bela de um farofa.

Em resumo, pescoço, coxa, sobrecoxa, peito, dorso, miúdos, coração, moela e fígado são bons companheiros de refeições pastosas ou líquidas. É claro, para uma sopa, você precisa de cortes maiores e mais robustos, que absorvam mais os temperos e não se desintegrem no momento do preparo.

 

Para molhos, os cortes de frango de miúdos ou fígado, por exemplo, funcionam melhor.

 

Qual a parte mais macia do frango?

 

Filé de sassami é o corte mais macio do frango. Ele retirado da parte interna do peito do animal, próximo ao osso. Por isso, é mais suculento e saboroso do que as outras partes peito.

O jeito mais indicado de consumir esse corte é grelhado. Uma opção de acompanhamento pode ser legumes cozidos e salada, ou substituindo os legumes por batatas cozidas bem douradinhas e macias.

 

Agora que você conhece os tipos de cortes de frango e de pratos perfeitos para cada um deles, confira em detalhes 10 receitas com frango para você incluir no seu dia-a-dia e ter uma alimentação mais nutritiva e saudável.