Blog Panelinha Fit

 

Saúde da mulher: alimentos para a TPM, menopausa e gestação

 

 

Alimentar-se bem é importante para todos os indivíduos. Porém, a saúde da mulher tem algumas peculiaridades por conta, principalmente, de suas alterações hormonais. Por isso, em alguns períodos como na tensão pré-menstrual (TPM) e no climatério é necessária uma atenção maior aos nutrientes que serão ingeridos. 
 

Na gestação também deve haver um cuidado com a alimentação diária. O corpo da mulher sofre muitas alterações no processo de gerar uma criança – que também precisa de componentes específicos para sua formação. 

 

 

Saiba como os alimentos podem contribuir para a saúde da mulher:

 

TPM 

 

A tensão pré-menstrual interfere diretamente na saúde da mulher. Ela ocorre entre uma e duas semanas antes da menstruação e traz sintomas físicos, como enxaqueca, cansaço e diarréia, e psicológicos, como irritabilidade, ansiedade e maior sensibilidade emocional. 

 

Aproximadamente 40% das mulheres sofrem de TPM, que está relacionada ao aumento do estrogênio e queda da progesterona, ocasionando um desequilíbrio hormonal. Infelizmente ainda não existem tratamentos específicos para ela, porém alguns nutrientes podem ajudar a amenizá-la. Além disso, a prática de exercícios físicos costuma fazer com que os sintomas diminuam. 

 

Conheça alguns alimentos que são indicados para esse período: 

 

Couve-de-folhas

 

A couve-de-folhas é uma fonte importante de vitamina A, que ajuda a regular alterações hormonais, comuns na TPM. Ela também combate a prisão de ventre e previne problemas gastrointestinais.

 

Salmão

 

O salmão é rico em ômega-3, que auxilia na diminuição de dores de cabeça e cólica abdominal. Além disso, o alimento contém vitaminas A, B3, B5, B12 e D, prevenindo doenças cardíacas, inflamações e regulando os níveis de colesterol.

 

Aveia

 

A aveia também é uma aliada da mulher durante a TPM, uma vez que ajuda o corpo na produção de hormônios como serotonina e dopamina. Eles aliviam sintomas como ansiedade, dores musculares e depressão.

 

Abacaxi

 

Além de diminuir a vontade de comer doce, muito comum durante este período, o abacaxi é diurético, combatendo a retenção de líquidos. Por ser rico em vitamina C, também previne doenças cardiovasculares. 


Climatério

 

O termo correto para utilizar quando ocorre a queda drástica de hormônios é climatério. A menopausa acontece quando as mulheres param de menstruar, então ela é o ápice do climatério. Nele, as mulheres têm sintomas como ondas de calor e oscilação de humor, além de perderem massa óssea e ganharem massa gorda. Isso ocorre em função da queda de estrogênio, que é produzido pelo óvulo e tem a função de modular o endométrio. 

 

Manter o peso e adquirir bons hábitos alimentares já a partir dos 30 anos auxiliam a passar pelo climatério com  menores dificuldades. A partir dos 50, quando normalmente ocorre a menopausa, deve-se ter ainda mais atenção à saúde da mulher. Nessa idade, é importante fazer exercícios de alongamento e reposição hormonal, que costumam melhorar a qualidade de vida.

Alguns alimentos que atuam na diminuição dos sintomas do climatério: 

 

Soja

 

Além de diminuir o colesterol, as isoflavonas de sua composição podem reduzir sintomas da menopausa, como insônia, mudança de humor e ondas de calor. Então, o consumo de soja é recomendável principalmente para mulheres entre 45 e 55 anos de idade. 

 

Oleaginosas

 

Oleaginosas como castanhas, amêndoas e nozes têm muita vitamina E, que diminui as ondas de calor. A castanha do Pará contém selênio, ajudando ainda no fortalecimento de funções cerebrais.

 

Chocolate amargo

 

O chocolate amargo, com pelo menos 70% de cacau na sua composição, é benéfico neste período pois estimula a produção de serotonina. Assim, evita a ansiedade e depressão, que podem aparecer durante o climatério. 

 

Gravidez

 

Para garantir a saúde da mulher e do bebê durante a gestação, são precisos alguns cuidados. O principal é o acompanhamento-pré natal, essencial na gravidez, que irá apontar como está o desenvolvimento do feto. Uma alimentação balanceada também é indispensável nesse período. É preciso suprir as necessidades do organismo durante a formação da criança, sendo necessário consumir principalmente carnes, ferro, cálcio, vitaminas do complexo B e fibras. As carnes e legumes devem sempre ser bem lavados, para evitar contaminação por toxoplasmose.

 

A digestão é mais lenta na gestação, então é recomendável comer com moderação e a cada três horas. Além de controlar o ganho de peso, isso irá evitar azia e gases. 

 

Confira alguns alimentos importantes para a saúde da mulher e do bebê durante a gestação: 

 

Ovos 

 

Os ovos são ricos em proteínas, fundamentais para a produção de células no corpo do bebê. Além disso, têm mais de 12 vitaminas e minerais, ajudando a gestante a manter uma alimentação saudável. 

 

Leite e derivados

 

Por terem altos índices de cálcio, o leite e seus derivados contribuem para a formação de dentes e ossos da criança. É recomendável ingerir de três a quatro copos de leite por dia. 

 

Peixes

 

Os peixes são ricos em iodo, que tem importante papel no desenvolvimento da cognição do bebê. Outros alimentos como leguminosas também contêm o nutriente. É indicado substituir o sal comum por sal iodado.

 

Leia mais sobre saúde, alimentação e bem-estar em nosso blog. Para não perder conteúdos novos, acompanhe nossas redes sociais! Até a próxima leitura!